O policial espírita:

  1.  Respeita e protege a dignidade humana, mantendo, apoiando e divulgando os direitos fundamentais de todas as pessoas, sem qualquer tipo de             discriminação negativa.

  2. É fiel cumpridor das leis e da Constituição Federal, sem esquecer da Lei Maior que impõe a caridade cristã em todos os atos da vida. “A Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus”.

  3. Promove a divulgação da doutrina espírita sem ofender ou exigir que outro tenham a mesma opinião.

  4. Estuda continuadamente a doutrina buscando aprimorar com este conhecimento formas de melhor atuar na vida particular e profissional.

  5. Reconhece publicamente sua fé espírita sem temor de discriminação.

  6. Aplica a si próprio os ensinamentos do Doutrina para aperfeiçoar seu espírito.

  7. Divulga a Doutrina Espírita de todas as formas possíveis e legais, mas sabe que a melhor forma de divulgação é o exemplo de conduta ilibada com base nos ensinamentos cristãos.

  8. Colabora com instituiçoes espíritas na medida de sua disponibilidade.